quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Change of heart

 "Aqui estou eu
Exatamente como eu disse que estaria
Eu sou sua amiga
Exatamente como você pensa que deveria ser
Você pensou que eu iria ficar aqui e mentir,
Enquanto nosso momento estava passando por nós?"


Achei que estava ainda aqui, mas não estou mais.
Por que você sempre me empurra cada vez mais e ao mesmo tempo me puxa pra perto?
Não sei o que você quer, não sei o que você faz.

Perdi as contas de quantas vezes eu dei tchau pra você e perdi as contas de quantas vezes eu dei "olá de novo".
Estou cansada já dessas idas e vindas sem finalidade nenhuma, sem expectativa de nada.
Sua vida agora já não combina mais com a minha, já não conecta com a minha, já não está mais comigo.
Eu não sei porque me permiti perder tanto tempo com você.

O carinho que eu tinha depois de tantas idas e vindas, já está se perdendo nessa confusão toda.
Só sinto desgaste desse meio todo. Não sirvo para continuar essa coisa que nem sei como definir.
Felizmente você já não me machuca mais, já não me faz mal como fazia antigamente. Acho que aprendi a me blindar de você.
A hora de dar adeus de vez está caminhando para o seu desfecho e eu achava que não estava preparada, eu achava que estava sendo egoísta quando disse que não queria que você fosse embora. Mas agora eu sinto uma agonia dentro de mim pedindo para que tudo isso acabe logo e que você possa encontrar sua felicidade onde quer que ela esteja.
Nossa felicidade já incendiou, já transbordou e já acabou.

Um dia você irá entender e aprender a desapegar das coisas que te fazem mal, enquanto você ainda necessitar de continuar alimentando suas tristezas com pessoas que adoram te esmagar com os pés, eu vou ficar do lado de fora te olhando e esperando ver você aprender a levantar sozinho e a encarar todos os seus problemas que tanto gosta de fugir.

Espero que agora nós dois iremos aprender como seguir em frente em caminhos diferentes. Não o quero mais ao meu lado e nem quero mais por perto. Quero minha liberdade que você tanto agarrou de mim. 17 de março estará aí e até lá, me faça o favor de ir atrás da sua real felicidade e não de ilusões infantis com recheio de alimento de ego. Por fim, vire adulto de verdade.
Eu te amo e vou continuar te amando, mas infelizmente, não é nosso amor que vai sustentar nós dois.

Adeus.


Postar um comentário