quinta-feira, 24 de janeiro de 2008

Hermenêutica

Compreender, compreensão, compreendido, todas as formas válidas de entender certos fatos. Estou falando difícil? Entenda.
Passamos nossa vida inteira tentando compreender e ser compreendido mas nunca tem compreensão, entendeu? A medida que nos esforçamos para compreender alguém temos que ao mesmo tempo dar a essa pessoa toda compreensão que ela necessita de você. Por que?
Porque se não houver compreensão de ambas as partes nada será compreendido. Mas por que compreender é algo tão difícil?
Porque simplesmente a compreensão não é pra todos, muitos são teimosos, desligados, pessimistas, cabeça dura e dificeis de lidar, logo não há compreensão em nenhuma parte, o que só vai gerar cada vez mais desentendimento e brigas a parte. Mas, o que se fazer para que isso não ocorra?
Bem, pra se ter a compreensão desejada é necessário que você se desligue de todos os seus preconceitos, de toda a sua visão limitada e comece a se colocar no lugar das situações vividas, nos locais citados, nas emoções discutidas e o mais importante, sentir a sinceridade dessa pessoa, mesmo que não a esteja vendo.
É importante ressaltar que o olhar é a porta para toda compreensão subtendida nas circunstâncias vividas por aquele ao seu redor. Se o olhar não for o bastante, apenas acredite em sua intuição e dê a possível compreensão a quem você tanto ama.
É como se compreender a hermenêutica, que não é nada mais menos do que a própria compreensão.

~*~

O Paradoxo do Entendimento
Mas de vez em quando vinha a inquietação insuportável: queria entender o bastante para pelo menos ter mais consciência daquilo que ela não entendia. Embora no fundo não quisesse compreender. Sabia que aquilo era impossível e todas as vezes que pensara que se compreendera era por ter compreendido errado. Compreender era sempre um erro - preferia a largueza tão ampla e livre e sem erros que era não-entender. Era ruim, mas pelo menos se sabia que se estava em plena condição humana.

Clarice Lispector, in 'Uma Aprendizagem ou o Livro dos Prazeres'


Fonte de Clarice Lispector
Postar um comentário